Mudar, questão de sobrevivência!

Por Luana Lopes

As mudanças que ocorrem no mercado socioeconômico mundial exigem tomadas de decisões cada vez mais rápidas em meio a metas agressivas e como resultado, as empresas estão sempre recrutando talentos que possam atingir as metas exigidas.
Dessa maneira, as empresas estão cada vez mais buscando aqueles que possuem ousadia para se aventurar, correndo risco com espírito empreendedor em meio a mudanças constantes e com capacidade adaptativa e de inovação.

Mas, caso não seja assim, sempre a tempo de mudar a sua ecologia.

Assim, como o inseto que rompe o seu exoesqueleto várias vezes durante a vida de maneira um pouco traumática, deixando-o vulnerável por algumas horas, o homem quebra paradigmas para poder se desenvolver, afinal, se continuar fazendo o que sempre faz, vai continuar conseguindo o que sempre conseguiu, ou seja, se quiser coisas diferentes, tem que fazer alguma coisa diferente.

Atuar como agente de mudanças e se adaptar às mudanças são atitudes de pessoas que buscam as oportunidades e elas, aparecem a todo o momento para aqueles que estão preparados. Muitas vezes, quem não está preparado nem percebe as oportunidades que existem.

Mudamos as nossas vidas em várias coisas, inclusive ideias, opiniões, certezas e dúvidas e mesmo assim, nós sempre dizemos que somos os mesmos, isso ocorre porque o trabalho de mudança é constante e por isso, em primeiro momento é pouco perceptível, sendo um pouco a cada dia, capitalizando a medida que o tempo passa e no final, faz uma grande diferença no resultado.

A diferença entre o vencedor e o perdedor em uma corrida são poucos centímetros!

A acomodação já não tem mais espaço na vida dos vencedores, devemos modificar os pensamentos, atitudes e competências para conseguir acompanhar a evolução do mundo, além de manter o que já possuímos hoje.

Deixar a acomodação de lado com foco nas mudanças, nos isola das ideias de que “estudar” significou apenas terminar a faculdade e que ascensão profissional é sinônimo de “empreguinho garantido”.

Um grande exemplo de país adepto às mudanças é a Coreia do Sul que está crescendo economicamente desde os anos 50, as características que foram relevantes para o crescimento econômico foi o foco na educação acadêmica que forneceu subsídio de conhecimento para que a população tivesse melhores condições de atuarem como modificadores para manter e melhorar o país.

Assim, vejamos a frase que marcou a história da Samsung, uma das maiores empresas coreanas:

“Mudem tudo, menos de mulher e de filhos”, foi o que disse em 1993 Lee Kun – Hee, Chairman da Samsung eletronics e filho do fundador do grupo, para os demais executivos da empresa, ele queria dar uma virada na qualidade do produto.

As mudanças constantes para manter o que já possui, desenvolver ou mesmo se adaptar costumam não ser confortáveis ao ser humano, mas, se quisermos ser vitoriosos em nossas vidas, devemos abrir mão da acomodação e algumas vezes até mesmo do conforto.

A única coisa que não muda para todo e sempre é a tendência à mudança.

 

Ramo de Negócios agradece Luana Lopes pela colaboração!

Dúvidas ou Sugestão para seu Ramo de Negócios? Entre em contato!

contato@ramodenegocios.com

Leave a Reply