Qual o Propósito de T&D nas Empresas?

Por Mari Santos

Vamos começar entendendo uma questão que nunca deve ser ignorada.

Cada pessoa possui uma bagagem de informações genéticas e experiências adquiridas ao longo da vida, que contribuem para a formação dos valores pessoais: personalidade, crenças, opiniões, conceitos e princípios, ou seja, seu jeito de ser, pensar e agir.

Sendo assim, no processo de contratação de um novo colaborador é preciso avaliar o quanto ele corresponde aos valores que norteiam as posturas da empresa e que definem sua identidade no mercado e o quanto está disposto a fazer parte de tudo que a empresa representa.

Iniciei abordando este assunto com o objetivo de esclarecer que o propósito da existência de T&D em uma empresa não é solucionar contratações equivocadas, remediando situações que poderiam ter sido evitadas, o que chamamos informalmente de “apagar incêndio”. Quando isso ocorre dificilmente os resultados obtidos irão justificar o investimento, levando gestores a acreditar que T&D representa despesa desnecessária.

O propósito de T&D é ser uma das principais ferramentas estratégicas para obtenção de resultados positivos e de desenvolvimento organizacional, quando bem alinhado aos objetivos da empresa. Também promove a elevação do nível de produtividade, criatividade e envolvimento dos colaboradores, tornando-os cada dia mais valiosos, uma vez que passam a ser portadores do capital intelectual (conhecimento) que proporciona a empresa vantagens competitivas no mercado.

Para Chiavenato, os principais objetivos são:

– Preparar o pessoal para a execução imediata das diversas tarefas peculiares à organização;

– Proporcionar oportunidades para o contínuo desenvolvimento pessoal, não apenas em seus cargos atuais, mas também para outras funções para as quais a pessoa pode ser considerada;

– Mudar a atitude das pessoas, com várias finalidades, entre as quais criar um clima mais satisfatório entre colaboradores, aumentar-lhes a motivação e torna-los mais receptivos às técnicas de supervisão e gerência.

Mas o que é T&D afinal?

T&D (treinamento e desenvolvimento) pode ser interpretado da seguinte forma:

Treinamento: visa fornecer ao colaborador informações e técnicas a fim de prepara-lo adequadamente para exercer de maneira excelente as tarefas específicas do cargo que deve ocupar.

Desenvolvimento: é voltado ao desenvolvimento e aperfeiçoamento de habilidades, conhecimentos e atitudes visando o crescimento do colaborador, possibilitando assim que ele tenha um melhor desempenho e preparo para novas oportunidades.

 

De acordo com a NBR ISO 10015:2001 – Diretrizes para treinamento, o processo de T&D se divide em quatro estágios:

1) Levantamento das necessidades de treinamento;

2) Projeto e planejamento do treinamento;

3) Execução do treinamento;

4) Avaliação dos resultados do treinamento.

Estes quatro estágios formam um ciclo que deve ser monitorado e aperfeiçoado cada vez que se repete, seus resultados devem sempre gerar ações de melhoria.

 

No próximo post veremos mais detalhadamente cada um destes estágios.

Até breve!

 

CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos Novos Tempos. Gestão de pessoas: O novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004

MILKOVICH, George T.; BOUDREAU, John W. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Atlas, 2000

TAMAYO, A. Impacto dos valores pessoais e organizacionais sobre o comprometimento organizacional. Rio de Janeiro: Vozes, 2005

NBR ISO 10015:2001 -Diretrizes para treinamento. Disponível em: Qualidade para treinamento. Acessado em: 23 de abril de 2016

 

Ramo de Negócios agradece Mari Santos pela colaboração!

Dúvidas ou Sugestão para seu Ramo de Negócios? Entre em contato!

contato@ramodenegocios.com

1 Comment

  1. clayton campos says: Reply

    muito bom!!!

    acho que vc deve vender essa idéia para as empresas… não basta contratar, tem que entender todo o processo do colaborador e principalmente a empresa.

    entendo que a contratação por um bom CV e/ou indicação, são boas opções. Mas, tem muito ainda a ser acrescentado nas contratações.

    de qualquer maneira, muito interessante seu texto!!

    parabéns!!

    Clayton Campos

Leave a Reply