Varejo – Resiliência hoje e sempre

RESILIÊNCIA, termo abrangente utilizado em áreas como engenharia e psicologia, pode ser definida como a capacidade de se recuperar e se adaptar às mudanças. Sua aplicação ao varejo pode ser exemplificada por alguns elementos:

Relevância

Ser capaz de definir e conhecer profundamente seus consumidores, oferecendo-lhes produtos, serviços, conteúdos, atendimento, canais e ofertas que façam sentido.

Experiência diferenciada

Ouvir, de fato, o consumidor, permite melhor compreender aquilo que ele valoriza e que, portanto, pode criar diferenciação a ser entregue em todo e qualquer ponto de contato.

Simplicidade em tudo que se faz

Processos e atividades simples e pouca burocracia simplificam a operação e também a vida dos consumidores.

Integração interna e engajamento

Nenhuma ação para melhor servir aos consumidores será bem- sucedida sem uma equipe capacitada, integrada e engajada, capaz de se sentir relevante e que consiga enxergar nas suas atividades um propósito mais elevado.

Localização

A localização enquanto dimensão física, geográfica continua importante, porém precisa considerar: o sortimento, o atendimento e a comunicação que precisam ser mais bem ajustados à comunidade que se deseja servir.

Integração com consumidores

Criar canais de comunicação favorece o aprendizado, cria empatia e possibilita desenvolver e evoluir para uma experiência de compra diferenciada cada vez mais relevante.

Eficiência e produtividade

A busca por eficiência e produtividade deve ser permanente. A tecnologia pode ser um importante aliado, porém pouco serve se não estiver alinhada a processos mais simples e a uma equipe motivada e engajada.

Novas soluções

Buscar inovação relevante para os consumidores e não apenas tendências ou tecnologias mais avançadas. Novas soluções compreendem identificar e oferecer novos serviços, novos produtos, novos formatos, novas formas de comunicação e diálogo.

Colaboração

O varejista possui um papel relevante no contexto em que se insere, podendo influenciar aspectos econômicos, sociais e ambientais. Nesse sentido, pode funcionar como um elo de colaboração entre a sociedade, o poder público, as outras organizações e entre os próprios consumidores.

Integração com fornecedores

Maximizar a integração com os fornecedores aproximando a oferta da demanda e possibilitando que os consumidores conheçam e aprendam mais sobre o que e de quem consomem.

Atualidade

Consistentemente, procurar analisar a concorrência, as evoluções do consumidor e as tendências que possam ser relevantes para seu setor, sua empresa e seus consumidores.

Nosso país vem nas últimas décadas passando por transformações muito importantes. Enfrentar tantas mudanças em um espaço de tempo relativamente curto demanda resiliência. Curiosamente, para o leitor mais atento, nenhum dos elementos acima é inesperado: pelo contrário, são elementos básicos.

Cabe refletir: estamos considerando-os? O que faremos entre esta crise e a próxima?

 

SILVIO LABAN Ranking Novarejo Brasileiro. P.06

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Leave a Reply